29 de set de 2014

HOMENAGEM (ROBERTO RIBAS LANGE)

                                                                      
           ROBERTO RIBAS LANGE  
          O TEU ESFORÇO NÃO FOI EM VÃO
          BOM SERIA QUE ESTIVESSE VIVO
          ENCABEÇANDO PROJETOS DECISIVOS
          REDUZINDO O PROCESSO DA DESTRUIÇÃO
          TUA INESTIMÁVEL CONTRIBUIÇÃO
           ORIGINOU PROJETOS DE CONSERVAÇÃO     
           RECONHECIDOS MUNDIALMENTE
           IDÉIAS QUE HOJE SÃO REALIDADE
          BENEFICIA A BIODIVERSIDADE
          ASSOCIADAS AO MEIO AMBIENTE
           SERES VIVOS E VEGETAIS
           LIVRES HOJE E CADA VEZ MAIS
          AGRADECEM AO VISIONÁRIO AMBIENTALISTA
           NOSSOS ANIMAIS ANTES EM EXTINÇÃO
           GARANTEM HOJE A REPRODUÇÃO
           EM UM REFÚGIO BIOLÓGICO CHAMADO (BELA VISTA) 




                               POETA AMBIENTAL (ATAIDE VIEIRA )

17 de abr de 2014



AMOS VER QUEM TEM RAZÃO
A NATUREZA OU O SER HUMANO
ITERALMENTE A DESTRUIÇÃO
MPEROU NESTES ÚLTIMOS ANOS
ASCENTES QUE NÃO PROTEGEMOS
OJE RECEBEMOS O PRÊMIO
O ÚNICO TROFÉU QUE MERECEMOS
EM DÚVIDA (a sede) NESTE MILÊNIO


                                 ATAIDE VIEIRA (POETA AMBIENTAL)

ABC das CIDADES (UCHOA-SP)





LTRAPASSAMOS TODOS OS LIMITES
OMETEMOS CRIMES DIVERSOS
OJE CHEGOU A COBRANÇA
O SER HUMANO SEM ESPERANÇA
CABOU A (ÁGUA) DO UNIVERSO

                                               POETA AMBIENTAL (ATAIDE VIEIRA)

ABC das CIDADES (TATUÍ)





TINHA MUITA ÁGUA SOBRANDO
ATÉ ALGUNS DIAS ATRÁS
TEMPERATURA FICOU MAIS ALTA
UM LITRO D'AGUA HOJE FAZ  FALTA
IMAGINE UMA NASCENTE QUE FALTA FAZ


                                                       POETA AMBIENTAL (ATAIDE VIEIRA)

ABC das CIDADES (SUMARÉ-SP)




SEM PENSAR NAS CONSEQUÊNCIAS,
USAMOS A TECNOLOGIA E A CIÊNCIA,
MANIPULAMOS ATÉ A VIDA.
AGORA SEM ÁGUA POTÁVEL,
REGISTRAMOS QUE É LAMENTÁVEL,
ÉSTA EVOLUÇÃO SEM MEDIDA.


                                                     POETA AMBIENTAL (ATAIDE VIEIRA)

ABC das CIDADES (RAFARD-SP)









ESERVA QUE NÃO RESERVAMOS
GORA PREOCUPADOS ESTAMOS,
INALMENTE A FICHA CAIU.
TÉ A ÁGUA QUE ERA ANTES
ESERVA (ALTA) ABUNDANTE
E REPENTE (BAIXOU) SUMIU


                                             POETA AMBIENTAL (ATAIDE VIEIRA)

1 de abr de 2014

ABC das CIDADES (DUARTINA-SP)

   




DEVEMOS ECONOMIZAR
USAR SEM DESPERDÍCIO
A SAÍDA É PRIORIZAR
RESTOS E SOBRAS (INÍCIO)
TEMOS QUE AGIR AGORA
INFELÍZMENTE SERÁ ASSIM
NO MEIO AMBIENTE AGORA
A VIDA ESTÁ QUASE NO (FIM)


                   ATAIDE VIEIRA (POETA AMBIENTAL)

29 de mar de 2014

ABC Das Àrvores








Reflorestamento está em falta
Extinção, agora está em alta 
Seres vivos, seremos até quando ?
Estamos quase sem Água Potável
Demorou, mas aconteceu o improvável
Árvores, você vai continuar derrubando ?


                                 Poeta Ambiental (Ataide Vieira)

24 de mar de 2014

Dia Mundial da Àgua










Água pura que era antes
Sinônimo de muito e bastante
Hoje simboliza a escassez
Infelizmente o ser humano
Vai pagar nos últimos anos
Por tudo que ele fez.  (nada)

             Ataide Vieira ( Poeta Ambiental)

22 de mar de 2014

Pardinho Tesouro Escondido


"Pardinho, quem te conhece
Com certeza jamais te esquece
Porque tu és inesquecível
O teu povo é simplesmente
Um povo guerreiro e valente
Um povo único e indescritível

O teu ar puro é o retrato
de uma serra coberta de mato
onde o Rio Pardo brota
Tua água é uma riqueza
presente que a natureza
esconde entre fendas e grotas

Rio Pardo que lento desce
Rio Pardo que abastece
Pardinho, Botucatu e região
De matar a nossa sede
De manter o mato verde
É tua, esta grandiosa missão

Em relação ao Rio Pardo
Em 99 foi realizado
Um estudo de valor incomparável
Uma análise ao longo de sua bacia
Determinando se a sua água seria
Uma água limpa, pura e potável

De todo os parâmetros analisados
Não foi detectado, como observado
A presença de clorados e fosforados
E também não houve relato
Da presença de carbamatos
Ou de nenhum outro valor alterado

Do ponto de vista da vegetação
Está presente matas de transição
Mata Atlântica e Campo Cerrado
E ainda é possível encontrar lá
Uma espécie de pinheiro do paraná
Espécie que vive praticamente isolado

A fauna também é riquíssima 
Com uma diversidade belíssima
de Pica - Pau, Socó e Tamanduá
Tem ainda a rara Onça parda
A quase extinta Onça pintada
Jacu, Ariranha e Lobo guará

Porém não podemos esquecer jamais
Dos grandes problemas ambientais
Que castiga a nossa cidade
No momento, o caminho mais correto
é desenvolver e investir em projetos
de educação, conscientização e sustentabilidade

O homem, a planta e o bicho
sofre com o aumento do lixo
que é produzido diariamente
Lixo que prejudica e contamina
O solo e a água pura da mina
Ceifando vidas do meio ambiente"





                                                                   Ataíde Vieira (Poeta Ambiental)