17 de abr de 2014



AMOS VER QUEM TEM RAZÃO
A NATUREZA OU O SER HUMANO
ITERALMENTE A DESTRUIÇÃO
MPEROU NESTES ÚLTIMOS ANOS
ASCENTES QUE NÃO PROTEGEMOS
OJE RECEBEMOS O PRÊMIO
O ÚNICO TROFÉU QUE MERECEMOS
EM DÚVIDA (a sede) NESTE MILÊNIO


                                 ATAIDE VIEIRA (POETA AMBIENTAL)

ABC das CIDADES (UCHOA-SP)





LTRAPASSAMOS TODOS OS LIMITES
OMETEMOS CRIMES DIVERSOS
OJE CHEGOU A COBRANÇA
O SER HUMANO SEM ESPERANÇA
CABOU A (ÁGUA) DO UNIVERSO

                                               POETA AMBIENTAL (ATAIDE VIEIRA)

ABC das CIDADES (TATUÍ)





TINHA MUITA ÁGUA SOBRANDO
ATÉ ALGUNS DIAS ATRÁS
TEMPERATURA FICOU MAIS ALTA
UM LITRO D'AGUA HOJE FAZ  FALTA
IMAGINE UMA NASCENTE QUE FALTA FAZ


                                                       POETA AMBIENTAL (ATAIDE VIEIRA)

ABC das CIDADES (SUMARÉ-SP)




SEM PENSAR NAS CONSEQUÊNCIAS,
USAMOS A TECNOLOGIA E A CIÊNCIA,
MANIPULAMOS ATÉ A VIDA.
AGORA SEM ÁGUA POTÁVEL,
REGISTRAMOS QUE É LAMENTÁVEL,
ÉSTA EVOLUÇÃO SEM MEDIDA.


                                                     POETA AMBIENTAL (ATAIDE VIEIRA)

ABC das CIDADES (RAFARD-SP)









ESERVA QUE NÃO RESERVAMOS
GORA PREOCUPADOS ESTAMOS,
INALMENTE A FICHA CAIU.
TÉ A ÁGUA QUE ERA ANTES
ESERVA (ALTA) ABUNDANTE
E REPENTE (BAIXOU) SUMIU


                                             POETA AMBIENTAL (ATAIDE VIEIRA)

1 de abr de 2014

ABC das CIDADES (DUARTINA-SP)

   




DEVEMOS ECONOMIZAR
USAR SEM DESPERDÍCIO
A SAÍDA É PRIORIZAR
RESTOS E SOBRAS (INÍCIO)
TEMOS QUE AGIR AGORA
INFELÍZMENTE SERÁ ASSIM
NO MEIO AMBIENTE AGORA
A VIDA ESTÁ QUASE NO (FIM)


                   ATAIDE VIEIRA (POETA AMBIENTAL)