28 de out de 2009

Girafa - Poema 009

Girafa

G ENTE, BICHO E PLANTA
I NSISTE MAS POUCO ADIANTA
R ESPIRAR ESTÁ QUASE IMPOSSIVEL
A TERRA CADA VEZ MAIS QUENTE
F AZ PLANTA, BICHO E GENTE 
A CREDITAR QUE A EXTINÇÃO É POSSIVEL

(ATAIDE VIEIRA POETA AMBIENTAL)

Foca - Poema 008

Foca

F OI UM ATO IMPENSÁVEL
O HOMEM, TENTA JUSTIFICAR
C OM SEDE E SEM ÁGUA POTÁVEL
A GORA QUER PRESERVAR ...


(ATAIDE VIEIRA POETA AMBIENTAL)

Elefante - Poema 006

Elefante

E DUCAÇÃO AMBIENTAL
L ITERALMENTE É A SOLUÇÃO
E SPÉCIES TODAS EM GERAL
F ICAREMOS LIVRES DA EXTINÇÃO
A FAUNA E A FLORA ALCANÇARÁ
N O FUTURO A BIODIVERSIVIDADE
T ERRA MENOS QUENTE PRODUZIRÁ
E M MENOS TEMPO MAIOR QUANTIDADE

(ATAIDE VIEIRA POETA AMBIENTAL)

Dengue - Poema 005

Dengue

D ISFARÇADO DE MOSQUITO
E SSE TRANSMISSOR MALDITO
N OS QUINTAIS FAZ SUA CASA
G ARANTA VOÇÊ A SUA SAÚDE
U SANDO MÉTODOS QUE AJUDE
E RRADICAR SUAS LARVAS


(ATAIDE VIEIRA POETA AMBIENTAL)

Cobra - Poema 004

Cobra

C ADA VEZ FICA MAIS QUENTE
O NOSSO HABITAT NATURAL
B ICHO, HOMEM E PLANTA
R ECLAMA MAIS NÃO ADIANTA
A CULPA É DO AQUECIMENTO GLOBAL

(ATAIDE VIEIRA POETA AMBIENTAL)