5 de fev de 2011

ESPADA



Enquanto o homem procura
Seu tesouro de cor escura
Procura o peixe, uma saída
A extração de petróleo no mar
De vez em quando deixa escapar
Alguma substancia que tira a vida

                                       
                                                       POETA AMBIENTAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário